A história de superação da cabeleireira que perdeu 76kg

DSC_2123

8 de junho de 2018 • Destaque, Entrevista • Visualizações: 778

Luciane Teixeira é proprietária de um salão de beleza, em Passo Fundo e devido ao seu peso foi rotulada como a dona do “salão da gorda”. Devido ao preconceito, ela decidiu mudar e, apostou em uma dieta balanceada e exercícios físicos diários. Mais magra, ela recuperou a vontade de viver e hoje, aos 51 anos, sem dores e remédios, esbanja charme e simpatia.

A cabeleireira conta que foi difícil lidar com o preconceito durante os anos em que foi obesa pelo fato da sua profissão, “ eu trabalhando com a autoestima das pessoas e pesando 132kg como isto? Eu era muito rotulada como a dona do “salão da gorda” a gordinha e não a cabeleireira a profissional sabendo que meu salão de beleza desde 1987 tinha o mesmo nome (Espaço da Beleza), isso é triste os rótulos nos quais somos atribuídos. Não conseguia ir ao cinema pois não entrava na cadeira e muito menos conseguia passar na roleta do ônibus. Isso sim é descriminação”, comenta Luciane.
Devido a isto, percebi que chegou o momento em que eu precisava mudar, para que fosse vista como a proprietária, cabeleireira, esteticista profissional da beleza, como eu sou, comenta Luciane.
A primeira tentativa de Luciane para emagrecer foi com a cirurgia bariátrica no ano de 2006, “mas não estava preparada psicologicamente. Emagreci 44Kg, mas voltei a engordar e cheguei pesar 118Kg novamente no ano de 2008”, disse.
Neste momento olhei-me no espelho e disse: ” vamos lá Luciane. Eu posso! Eu quero! Eu consigo! Pois percebi que tudo estava em minhas mãos, em minha mente e na força de vontade”.
Luciane começou a fazer caminhadas de 12 km por dia, com uma dieta diária de 2.500 calorias e água, muita água, “não deixei de me alimentar com regimes malucos e sim passei a fazer 8 refeições diárias. Como de tudo, só em pequenas quantidades, me alimento de 2 em 2 horas. Este é o segredo”, enfatiza Luciane.

 

“Otimismo. Transforme seus momentos difíceis em oportunidades. Seja criativo, buscando alternativas e apresentando soluções, ao invés de problemas. Veja o lado positivo das coisas e assim você tornará seu otimismo em realidade”

Questionada sobre os momentos difíceis, Luciane nos contou que passou por muitos. “Após todas essas descriminações meu esposo adoeceu, eu e meus filhos fizemos tudo que estava ao nosso alcance para ajudá-lo mas a depressão entrou na vida dele e não perdoou. Simplesmente lutamos por anos para que ele quisesse voltar a viver e isto não aconteceu! Sendo assim ele faleceu no ano de 2012 e eu me vi só tendo de fazer o papel de pai e mãe, avó e avô”.
A cabeleireira diz ser contra o uso de medicamentos antidepressivos, “sempre que possível falo para as pessoas que procurem ajuda de profissionais, porque você tomar remédio para acordar e outros para dormir isso não é vida. Torna o ser humano um dependente do mesmo. Depressão é uma doença sim! Mas, esta nas mãos do doente querer sair da mesma”.
Luciane, salientou que se pudesse alterar uma passagem da sua vida, apagaria os anos em que foi obesa e os anos da doença de seu esposo.
Na nova fase que está vivendo hoje, Luciane comenta que agora tem uma autoestima elevada e confia em seu potencial, “sei que, assim como eu cheguei, você também pode chegar onde se quer. Hoje eu tenho vida e saúde, basta só você querer, que você consegue”.
Perguntamos também sobre a mudança de cidade e ela nos disse que resolveu se mudar de uma cidade como Passo Fundo para morar em Nova Alvorada em busca de qualidade de vida e tranquilidade. “Digo à vocês, eu estou adorando mais esta mudança em minha vida, depois de ter conseguido eliminar 76 quilos, eu quero poder ajudar as pessoas que passam por minha vida”, finaliza Luciane.

 

1379365_727536970593585_407897920_n Na foto ao lado Luciane Teixeira, quando obesa, vestia roupas do tamanho 56.

Páginas luciane

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *