Vila Maria comemora seus 32 anos de emancipação. Prefeito Maico S. Betto comenta sobre a data e a atual situação vivida no município

9 de maio de 2020 • Cidades, Entrevista, Últimas Notícias, Vila Maria • Visualizações: 1205

Apesar do momento difícil em que estamos vivendo devido ao novo coronavírus, com uma série de restrições que refletem na saúde e também na economia, como a redução de arrecadação, Vila Maria está conseguindo manter o cronograma de obras e ações planejadas de seu governo?
Maico S. Betto –
Realmente estamos enfrentando dificuldades, principalmente na questão de saúde, bem como na economia e isso irá refletir ao longo de muitos meses. A Prefeitura possui um planejamento a executar no ano de 2020, então a maioria dos recursos que são extraorçamentários estão garantidos e as obras estão acontecendo. Poderá haver alguma redução por conta deste déficit de arrecadação, principalmente de ICMS e FPM (Fundo de Participação dos Município). Também foram cancelados eventos comemorativos e programados em função da pandemia do novo coronavírus, mas, até o momento, nenhuma obra ou ação foi paralisada por falta de recurso.

Os recursos hídricos da nossa região estão cada vez mais escassos devido a estiagem. Quais as medidas adotadas no município para amenizar a situação? Em relação a safra deste ano, quais foram os reflexos?
Maico S. Betto –
Enfrentamos um período de situação de emergência também pela estiagem. Os reflexos na produção de grãos foram muito fortes. Em torno de 50% da produção de soja e milho foram afetadas, assim como as outras culturas. Passamos por uma dificuldade com relação ao abastecimento de água no interior para grandes empreendimentos, principalmente de suínos e aves. Na cidade estão sendo feitas inúmeras campanhas de conscientização para que as pessoas reduzam o consumo e não desperdicem água. Ocorreram problemas com alguns poços artesianos, onde atuamos aumentando bombas e reservatórios, mas até o momento não precisamos fazer racionamento de água, pois as pessoas estão compreendendo a situação.

Como o Sr. avalia até o momento as ações adotadas pelo governador Eduardo Leite no enfrentamento ao novo coronavírus no Rio Grande do Sul? E quais são os impactos em seu município?
Maico S. Betto –
Entendo que as ações do Governo Estadual são, muitas vezes, desencontradas, principalmente das orientações do Ministério da Saúde, causando uma série de dificuldades para o enfrentamento da pandemia aqui nos municípios. Mas estamos trabalhando em conjunto com os prefeitos da AMPLA, discutindo questões regionais, auxiliando os hospitais, tanto de Passo Fundo, quanto de Marau. O município está sendo parceiro destas instituições de saúde. Os impactos são relacionados à saúde e também à economia que está sofrendo bastante neste período. Estamos desenvolvendo ações coordenadas juntamente com o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, que é composto por vários profissionais da saúde do município, e conforme as nossas características locais estamos buscando enfrentar da melhor forma e com o menor impacto para Vila Maria.

Sua mensagem aos munícipes neste momento de tantas situações atípicas, mas que registra o mês de aniversário de Vila Maria.
Maico S. Betto –
Minha mensagem é de esperança, de otimismo. Acredito que logo, logo vamos passar por este período de situação de calamidade em saúde e de emergência em função da estiagem. Confio que todo processo é engrandecedor e que deixa feridas que poderão ser sanadas. Com certeza, uma nova realidade para a nossa sociedade vai acontecer. É um mês muito importante, mês dos 32 anos do nosso município, e há muito a ser comemorado. Inúmeras ações contribuíram e contribuem para o desenvolvimento da nossa cidade e da região e isso nos deixa bastante felizes. É momento de termos esperança, de olharmos para tudo de bom que aconteceu até hoje e prospectarmos isso a um futuro com diferenças, mas muito próspero à frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *