Ximbinha nega ter agredido cantora de sua banda e diz que ela estava “alterada”

17 de janeiro de 2020 • Celebridades, Destaque, Música • Visualizações: 331

Em um vídeo publicado pelo canal O Liberal no YouTube, o guitarrista Ximbinha falou sobre a acusação feita por Carla Maués, ex-cantora de sua banda, o Cabaré do Brega. Ela alega ter sido agredida pelo músico em um estúdio de gravação.

Na filmagem, Ximbinha afirmou que Carla Maués chegou “muito alterada” no estúdio de gravação, onde fariam uma nova música, devido a outros compromissos. O músico alega ter pedido a ela para que não registrasse vocais naquele estado, o que, segundo ele, provocou a ira da cantora.

O guitarrista afirma que a vocalista começou a gritar e disparar ofensas contra ele, que teria entrado na área de gravação para evitar conflito. O músico diz que a colega chegou a chutar a porta do local.

Na filmagem, Ximbinha afirmou que Carla Maués chegou “muito alterada” no estúdio de gravação, onde fariam uma nova música, devido a outros compromissos. O músico alega ter pedido a ela para que não registrasse vocais naquele estado, o que, segundo ele, provocou a ira da cantora.

O guitarrista afirma que a vocalista começou a gritar e disparar ofensas contra ele, que teria entrado na área de gravação para evitar conflito. O músico diz que a colega chegou a chutar a porta do local.

Ximbinha alegou, ainda, que tem 4 outros músicos como testemunhas da situação. Ele afirmou que irá processar Carla Maués e Wlad Costa, ex-deputado federal e ex-cantor que fez as acusações iniciais contra o guitarrista nas redes sociais.

“Em nenhum momento eu agredi Carla com palavras e menos ainda com violência, nunca. Em nenhum momento falei alguma coisa denegrindo a imagem dela na frente da filha. A filha dela não estava no estúdio e eu tenho provas”, disse ele.

O QUE DIZ CARLA MAUÉS

Foto: divulgação

Em entrevista ao programa ‘A Tarde é Sua’, da RedeTV!, com transcrição do ‘Uol’, Carla Maués afirmou que tem sido alvo de comentários negativos por parte de Ximbinha há algum tempo. “Eu venho sofrendo esse tipo de humilhação, ouvindo ele dizer que sou feia, gorda, que minha voz não é bonita, não é boa, e outras coisas que me fizeram mal nesse tempo”, disse.

Ela declara que a “gota d’água” foi a agressão, que ela preferiu não detalhar, assim como as ofensas proferidas. “Não dá para dizer o que passa na cabeça de uma pessoa doente, ele veio para cima de mim em um surto de fúria, nunca vi um negócio desse”, afirmou.

A artista declarou que o antigo patrão, com quem trabalhava no projeto Cabaré no Brega, “surta por qualquer coisa, não precisa ser um motivo forte”. “Estávamos indo todos os dias para o estúdio, gravando, gravando… Nesse dia, íamos viajar de madrugada. Mandei mensagem para Karen, mulher dele, ela disse que eu não precisaria ir para o estúdio. Ele me ligou no meio da tarde pedindo para eu ir. Quando ele viu a minha filha Ana Clara, de 6 anos, disse ‘ela não pode ficar aqui, tem que ir embora’. Aí ele começou a gritar ‘não gosta de trabalhar, vai embora’, me escorraçando”, disse.

A artista revelou que a agressão ocorreu no início de dezembro de 2019 – ou seja, há mais de um mês. Porém, ela não fez nenhuma denúncia formal contra Ximbinha e só saiu do projeto Cabaré do Brega neste mês de janeiro.

Ela, então, revelou por que não falou nada sobre a situação. “Infelizmente tive que cumprir a agenda de shows até o Réveillon. Não me pronunciei antes porque não tinha como pagar advogado. Meu cachê inclusive era pequeno porque ele dizia que a banda não dava lucro”, afirmou a cantora, que, agora, confirma que irá processar Ximbinha.

A ACUSAÇÃO

Foto: reprodução / YouTube

Wlad Costa, ex-deputado federal e também vocalista, foi a primeira pessoa a acusar Ximbinha de agredir Carla Maués, a quem ele define como amiga. Ele afirmou que a cantora foi “torturada e agredida na frente da própria filha”.

“Ela precisa de uma medida protetiva. As ameaças contra ela continuam. O marido e a genitora dela estão aflitos. […] Você agrediu a Carla dentro do estúdio do Dedê. Todos conhecem, em frente ao Adílson Moreno. Dentro do estúdio. E a menina, a Carla, estava com a menina dela, a Clarinha, que me chama de tio, seu pilantra”, afirmou o ex-deputado.

A cantora havia divulgado uma nota, na última sexta-feira (10), informando sua saída do Cabaré do Brega. “Em respeito aos meus fãs e às pessoas que curtem e acompanha o meu trabalho, venho por meio desta informar que eu, Carla Maués, NÃO faço mais parte do elenco de artistas do projeto ‘Cabaré do Brega’. Sigo em carreira solo, fazendo o que mais amo fazer: CANTAR PRA VOCÊS!”, disse ela, na ocasião.

A assessoria de Ximbinha informou que “tomará todas as medidas judiciais cabíveis e processará” Wlad Costa por “acusações infundadas”. O representante do músico diz, ainda, que a cantora Jessica Rodrigues ocupará a vaga de Carla Maués, já a partir do próximo sábado (18), em um show no Maranhão.

Veja a nota na íntegra:

“Em relação ao vídeo veiculado pelo vocalista aposentado da falida Banda Wlad nas redes sociais, informamos que o Projeto Cabaré do Brega tomará todas as medidas judiciais cabíveis e processará o ‘contador de histórias infundadas’ e agressor de professor (como demonstra o vídeo) Wladimir Costa pelas acusações infundadas feitas ao grupo Cabaré do Brega. Ele será processado por calúnia, difamação, injúria, constrangimento, dano moral, prejuízo comercial e ameaça. Todos os procedimentos neste sentido estão já estão sendo instaurados. Aproveitamos a oportunidade para divulgar a nova cantora do Cabaré do Brega. Será a amapaense Jessica Rodrigues, de 28 anos, que irá agregar a sua voz e o seu talento a este projeto de sucesso. A estreia de Jéssica será no próximo sábado, dia 18, em um show no Maranhão e na segunda, 20, ela sobe ao palco no Pará”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *