Comitiva Marauense não obtem êxito nas negociações com a SSP sobre a emissão de Alvarás de Prevenção Contra Incêndio APPCI pelo Corpo de Bombeiros de Marau.

22 de junho de 2015 • Cidades, Marau, Vídeo • Visualizações: 1125

Em audiência na Secretaria de Segurança Pública do Estado, a comitiva marauense formada pelo Poder Executivo, Legislativo, Corpo de Bombeiros, ACIM, CONSEPRO e acompanhada pelo deputado estadual Sérgio Turra e Ivanir Roncatto representando o Deputado Vilmar Zanchin não mediram esforços nas argumentações em defesa do Corpo de Bombeiros de Marau que busca um convênio com o Estado para a emissão de Alvarás de Prevenção Contra Incêndio APPCI, que através da Lei Kiss condicionou este serviço apenas aos bombeiros militares.

Em debate que durou aproximadamente 1 hora e meia com o Capitão Roger Nardys de Vasconcellos, coordenador da assessoria jurídica da SSP, a comitiva saiu frustrada. Para o Capitão Roger a única alternativa é de a Corporação de Marau que é Civil faça uma fusão com o estado tornando-a em Corpo de Bombeiros Mista, o que no entendimento da comitiva não é a melhor opção pois o estado não é eficiente nos serviços que presta e colocaria uma corporação que é elogiada e apoiada pela comunidade marauense como a entidade mais confiável e que funciona muito bem sob o comando do estado, o que pode acarretar em sucateamento dos equipamentos e a prestação de serviços deficitários aos marauenses e municípios vizinhos. Outro problema que será enfrentado é sobre os recursos do Funrebom ( Fundo de Reequipamento dos Bombeiros ) que garante verbas para a aparelhagem da corporação, que no entendimento da SSP só as Corporações Militares receberão esses repasses. De acordo com Antônio Luiz Oneda, presidente da ACIM, hoje para se obter um alvará, as empresas tem de esperar até 8 meses pela liberação. Se fosse fornecido pelo Corpo de Bombeiros de Marau o prazo máximo seria de 10 dias.
Veja aqui as argumentações do comandante do Corpo de Bombeiros de Marau Paulo Mello

Tags, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *